Sem dúvidas, a segurança é uma pauta constante na boca de todos os moradores de Viçosa-MG. Opiniões e mais opiniões circulam dia após dia acerca da atuação da Policia Militar nas ruas da cidade, que tem se tornado constante nos últimos tempos. Sabendo das diversas opiniões e “lados da verdade”; o Viçosa em Dia foi às ruas para saber a opinião popular, e, em entrevista exclusiva com o Tenente-coronel, Marcelo, da Policia Militar, teve acesso a alguns dados relacionados à segurança.

A voz do povo

Foto: Artur Vitor/Viçosa em Dia

Para saber a opinião popular, o Viçosa em Dia contou com a ajuda de suas redes sociais; e, ao todo, alcançou um total de 225 pessoas votantes.

69% dos votantes afirmaram que consideram a segurança da cidade de Viçosa como RUIM, alegando que não se sentem seguras enquanto estão nas ruas; e, algumas vezes, a falta de segurança pode ser sentida dentro das suas próprias casas, e 57% afirmaram que avaliam a atuação dos PM’s na cidade como RUIM. Entretanto, 74% das pessoas alegaram que nunca foram roubadas em Viçosa.

A palavra do Comandante


Comandante da 10° Companhia Independente de Polícia Militar em Viçosa, Tenente-coronel Marcelo
Foto: PMMG/Divulgação

Em entrevista concedida na última segunda-feira (25) ao Portal, o Comandante da 10° Companhia Independente de Polícia Militar em Viçosa, Tenente-coronel Marcelo, afirmou que a criminalidade na cidade vem decrescendo nos últimos anos. “Foram diminuições consecutivas em 2018 em relação a 2017; e, já no início de 2019 foi possível perceber um novo decaimento, incluindo as taxas de homicídios e crimes violentos, como estupro e roubo.”

Viçosa possui, atualmente, nove pontos monitorados pela empresa Olho Vivo, que, segundo o Tenente-coronel, tem apresentado resultados positivos para a segurança, facilitando na identificação de infratores e auxiliando nas buscas por estes. As câmeras se encontram em áreas comerciais/bancárias, onde há mais circulação de pessoas e mercadorias.

De acordo com o Sargento Marcelo, questões como o tráfico de drogas vem diminuindo proporcionalmente a maior repressão da sociedade, que passou a denunciar mais o caso mencionado. Em 2018, o número de ocorrências em que houve a apreensão de drogas subiu 70,3% em relação ao ano de 2017, atingindo impressionantes 760 casos com sucesso. Além destes, números como o de apreensão de armas de fogo (30% +), pessoas presas ou menores infratores (32% +), mandatos de prisão completos, presos em flagrantes (45,16% +), veículos recuperados, mandatos de busca e apreensão (38,64% +) e operações preventivas realizadas pela PM, também cresceram consideravelmente em relação ao ano de 2017.

Ainda segundo o Comandante da 10° Companhia Independente de Polícia Militar em Viçosa, a atenção será redobradas neste carnaval, à fim de garantir a segurança e bem estar da população, mesmo na ausência de blocos carnavalescos na cidade. Em relação às calouradas, e a possível grande aglomeração na Avenida Santa Rita no dia 10 de Março, conhecida como volta às aulas, o Comandante afirmou que a PM atuará apenas de maneira preventiva, em conjunto com órgãos responsáveis pela fiscalização de trânsito, o Conselho Tutelar, e a Prefeitura Municipal, abordando principalmente, a questão da Lei Seca.

Celular Seguro

Foto: PMMG/Divulgação

Com início na cidade de Ibirité, e chegando em Viçosa juntamente com a posse do Major Marcelo, a campanha Celular Seguro é organizada pela Polícia Militar para prevenir o roubo de celulares, e o cadastro pode ser feito pelo site da Polícia Militar.

A esperança por parte dos Militares, através desta campanha, é conseguir efetuar um maior número de recuperações de telefones roubados/furtados na cidade, e, consequentemente, servir melhor ao cidadão.

Para efetuar o cadastro, é preciso do Nome, CPF, RG, Endereço, E-mail, N° telefone, Operadora, Marca, Modelo, IMEI 1 e/ou IMEI 2. Após feito isso, em casos de roubo de celulares na rua ou em festas, basta emitir um alerta, onde o usuário informará através do número do B.O o acontecimento, facilitando e agilizando o trabalho da PM.

Por: Guilherme de Carvalho Alves