Ex-pintor, radialista e pai de 7 filhos, Juca de Galocha era querido e conhecido por muitos viçosenses

Morreu nesta sexta-feira (8) em Muriaé, aos 72 anos, o viçosense José Evangelista, conhecido como Juca de Galocha. Ele estava internado deste o dia 27 de fevereiro após um acidente. Ele sofreu uma queda na rua próximo a uma parada de ônibus e foi atropelado por um coletivo da Viação União. O veículo atingiu um dos braços, que teve fraturas graves.

Internado no Hospital São João Batista, em Viçosa, desde o dia do acidente, Juca foi transferido para o Hospital São Paulo, em Muriaé, no último dia 6, para realizar cirurgias e procedimentos no braço atingido no acidente. Segundo informações da família, o estado de saúde da vítima piorou e ele não resistiu, tendo o falecimento confirmado por volta das 5h30 desta sexta (8). A família aguarda resultado de exame do Instituto Médico Legal (IML) para saber a causa da morte.

O corpo está sendo trazido para Viçosa e será velado na capela mortuária do Hospital São João Batista, na rua dos Passos. O enterro será no sábado, no cemitério Colina da Saudade. Os horários ainda não foram definidos.

José Evangelista é uma figura muito conhecida entre os viçosenses. Filho do Sr. Galocha, antigo coveiro da Prefeitura, já falecido, Juca carregou o apelido do Pai e uma fama de excelente pintor, um dos melhores da cidade em sua época. Também é lembrado por sua passagem na Rádio Montanhesa, como radialista, onde exibia sua voz grave lembrada por muitos colegas da época.

Juca deixa esposa e sete filhos.