Um modelo de educação que enxergue o aluno como ser humano, que carrega sentimentos, memórias, vivências, experiências e um repertório sócio-cultural que deve ser aproveitado na construção coletiva do conhecimento na sala de aula. É o que defende o professor Renan Menicucci, idealizador do cursinho de redação e humanidades Estanteando, cuja proposta pedagógica tem conquistado alunos e pais de pré-vestibulandos.

Em uma sala cedida no salão paroquial da matriz de Santa Rita começa a história do Estanteando, em 2017, onde o formando de Letras da Universidade Federal de Viçosa (UFV), Renan Menicucci, oferecia aula de redação para uma pequena turma. O excelente desempenho dos jovens no Enem atraiu mais alunos e o espaço cedido já não comportava a turma. “Foi nesse momento que a iniciativa deixou de ser um projeto paralelo para se tornar um negócio sério, onde eu me encontrei como profissional e educador”, contou Meniccuci, que batizou o cursinho de Estanteando, nome que ele já usava em um antigo blog.

Renan Meniccuci, idealizador do Estanteando. Foto: Guilherme Alves/VD
Renan Menicucci, idealizador do Estanteando. Foto: Guilherme Alves/VD

Em 2018 o projeto ficou robusto, ganhou sede nova em um espaço co-working na Rua Feijó Bhering, abriu novas turmas, ampliou a equipe, contratou professores e agora tem possui uma estrutura completa que além de preparar para o Enem com aulas de redação e atualidades, atende também alunos pré-Coluni, oferece preparo para concursos públicos e possui acompanhamento escolar infantil. Em dois anos de funcionamento o cursinho já trabalhou mais de 430 propostas de redação com seus alunos.

Composto por professores jovens, recém-formados e ainda graduandos, o cursinho possui um método de ensino diferente do tradicional e propõe uma relação horizontal entre aluno e professor. A metodologia busca conhecer as dificuldades dos alunos dentro e fora do ambiente escolar e zela pelo nivelamento dos alunos, que vem de diferentes realidades. Além disso, oferece acompanhamento psicológico por meio de convênios com profissionais da cidade.

Hoje com mais de 200 alunos e 10 turmas cheias, o Estanteando acumula bons resultados no desempenho de seus alunos. Em 2018, 70% dos candidatos que estudaram no cursinho conquistaram nota acima de 900 na redação do Enem e o os outros 30% não tiraram nota menos que 840 pontos. “Nossa meta não é ter alunos aprovados em primeiro lugar nos cursos mais concorridos das universidades, mas sim garantir, por meio do nosso ensino, que eles consigam entrar no curso que desejam sem dificuldade”, ressaltou Renan.

Em 2018, 90% dos candidatos que estudaram no cursinho conquistaram nota acima de 900 na redação do Enem. Imagem: Facebook/Estanteando
Em 2018, 70% dos candidatos que estudaram no cursinho conquistaram nota acima de 900 na redação do Enem. Imagem: Facebook/Estanteando

A responsabilidade social também está na prática do Estanteando, desde o oferecimento de bolsas, a participação em eventos de cunho educacional e social, até parcerias com instituições filantrópicas. Atualmente 20% dos seus alunos estudam com bolsa integral e uma parceria com o projeto Casa Cultural das Pérolas Negras amplia o leque de oportunidades para as participantes do projeto que vão fazer o Enem.

Renan e Raíssa Rosa, idealizadora dos projetos Casa Cultural do Morro e Pérolas Negras. Foto: Guilherme Alves/VD
Renan e Raíssa Rosa, idealizadora dos projetos Casa Cultural do Morro e Pérolas Negras. Foto: Guilherme Alves/VD

O Estanteando está com matrículas abertas para o semestral módulo I que começa em abril. O endereço é Rua Feijó Bhering, nº 26, 3º andar, Centro de Viçosa. O telefone de contato é (31) 99878-4662. O cursinho também possui páginas no Facebook e Instagram.