Diagnosticada com atrofia muscular espinhal (AME), uma doença rara degenerativa que afeta as células da medula e prejudica os movimentos de todo o corpo, a pequena Letícia Abreu dos Santos, de apenas 8 meses de idade, depende de um medicamento caro, não ofertado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), para poder ter a chance de crescer e viver independente de aparelhos.

Felizmente, entre tantas dificuldades, uma notícia esperançosa: No último dia 15/03 a família conseguiu via ação na justiça o medicamento, que custa cerca de R$ 3 milhões e interrompe a continuação da doença. Segundo Pedro, pai da Letícia, a menina precisará de 6 ampolas do medicamento por ano.

Foto: Acervo pessoal

As ações para arrecadações ainda não acabaram, afinal os gastos de um tratamento tão delicado não se limitam apenas à medicamentos. O pagamento de médicos e equipamentos específicos para o prosseguir do procedimento são fundamentais para que haja um futuro sucesso.

A mobilização está sendo feita principalmente nas redes sociais e já atraiu atenção de famosos, como o cantor Eduardo Costa, que publicou um vídeo em suas redes sociais. As contribuições podem ser feitas via vakinha online ou depósito e transferência para as seguintes contas:

Caixa Econômica Federal

Agência 0146
Op. 013
Conta 00114294-8
CPF 102.710.246-82
Luciane Aparecida Abreu

Agência 0146
Op. 013
Conta 00105159-4
CPF 103.114.586-96
Pedro Alexandre Santos

Bradesco

Ag. 2520-8
Conta 1010830-6
Pedro Alexandre Santos

Sicoob

Ag. 0001
Conta 627630162
Pedro Alexandre Santos

Por: Guilherme de Carvalho Alves