Há alguns dias o Viçosa em Dia compôs uma matéria que explicitava a indignação da família do Sr. Juca Evangelista frente ao acidente ocorrido pouco mais de um mês atrás.

Hoje, dia 02/04/2019, um dos repórters do Viçosa em Dia, conversou com um dos fiscais da Viação União, o qual ressaltou que o acidente pode ter acontecido por diversos fatores, mas jamais por culpabilidade do motorista ou cobrador. Segundo o fiscal, pode ter acontecido do motorista não ter visto o Sr. Juca pelo retrovisor esquerdo, e sem o aviso de ninguém sobre a aproximação da vítima, o motorista teria arrancado, entretanto, sem culpa alguma.

A Família, como já afirmado pelo Viçosa em Dia, entrou em contato para expressar sua indignação, e em momento algum o Portal VD afirmou ser culpa do motorista, o que não cabe a nós, apenas possibilitamos que a família mencionasse sua indignação e ponto de vista, que não constava no B O inicial. O que é verdade, e quem é culpado ou não, será julgado pelos órgãos responsáveis, e não por nós.

Segue abaixo alguns trechos da nota escrita pela filha e filho do Sr. Juca, a Sra. Edileine Evangelista e o Vereador Hélder Cheirinho.

No momento em que o coletivo parou para o embarque dos passageiros, houve o deslocamento da vítima até a porta do veículo com certa dificuldade, em virtude da idade avançada, por ser manco de umas das pernas e, ainda, por estar embriagado. Segundo testemunhas, quando o Sr. José Evangelista se movimentou para entrar no veículo, o motorista fechou a porta e arrancou, momento em que a vítima se desequilibrou e caiu vindo a ser atropelado. De acordo com as testemunhas, o que causou estranheza maior é que o motorista, antes de partir, tem o dever de verificar se não há mais ninguém para embarcar. Qualquer motorista tem o dever de olhar pelos retrovisores para verificar se pode dar partida com segurança. Como um condutor de ônibus não vê uma pessoa que estava próxima ao veículo? Se a roda passou no braço da vítima, significa que ela estava muito próxima ao mesmo. Cabe esclarecer, também, sobre a informação divulgada de que a empresa Viação União estava prestando assistência à vítima desde o acidente e que representantes da empresa foram até o hospital para saber o quadro clínico da mesma. Em nenhum momento a Viação União prestou qualquer assistência de forma voluntária […]

A nota completa você encontra em nosso site, em https://vicosaemdia.blog/2019/03/29/viacao-uniao-nao-prestou-assistencia-de-forma-voluntaria-segundo-familiares-de-juca-de-galocha/