Mais um espaço para o lazer e convivência será inaugurado pela Prefeitura de Viçosa. A nova praça está localizada na rua Olinda Martins D’Antonino – esquina com José Serafim da Silva, bairro Liberdade e faz parte de um pacote de construção e reforma de praças pertencente ao programa Uma Praça Mais Viçosa. Seu evento de entrega acontecerá na próxima quinta-feira (13) às 19h, e será aberto ao público.

A obra, que possui 815 m², iniciou em setembro de 2018 e o investimento total foi de R$77.630,35 (setenta e sete mil seiscentos e trista mil reais e trinta e cinco centavos) sendo que R$64.000,00 de emenda parlamentar e R$13.630,35 de contrapartida do município. Além disso, também foram investidos mais R$ 22.900,32 (vinte e dois mil novecentos reais e trinta e dois centavos) para a colocação de iluminação de LED. A praça será o segundo espaço público da cidade a receber esse tipo de iluminação.

Durante a obra foram utilizados 15 mil blocos produzidos no programa Construindo a Liberdade. O projeto consiste em uma fábrica de pré-moldados localizada dentro do presídio de Viçosa, que utiliza mão de obra de detentos em regime fechado. Aqueles que trabalham na fábrica recebem um valor equivalente a 3\4 de salário mínimo por 20 dias trabalhados e têm o benefício de remissão da pena, sendo um dia de redução a cada três dias de trabalho. O programa permite a economia do município ao produzir materiais para suas obras e possibilita a recuperação dos presidiários.

A homenageada

Luzia Bhering Fialho, filha de Francisco Souza Lopes e Elvira de Freitas Bhering (falecidos), nasceu em 13 de julho de 1943, em Viçosa. Casou-se com José Fialho de Gouveia, em 13 de julho de 1963, conhecido como Zé Camilo, por conta de seu pai, José Camilo que era proprietário do terreno onde hoje estão os bairros João Brás, Liberdade e parte de Silvestre.

Dona Luzia teve quatro filhos: Nilsa, Nirlene, Edilson e Elenildo; e seis netos. Era conhecida por toda comunidade como uma grande mulher, uma mãe! Todos que precisavam de alguma ajuda, procurava pela família de dona Luzia.

Os netos contam que Dona Luzia, literalmente, os puxavam a orelha, mas sempre com muito carinho e uma palavra de orientação. Desempenhava, com louvor, as funções de avó e mãe.
Luzia faleceu em 25 de junho de 2016, mas seu legado matriarcal permanece na família.

Fonte: Prefeitura Municipal de Viçosa