Após sete meses de obras, a praça Silviano Brandão será reaberta aos viçosenses no próximo sábado, dia 29 de junho. A solenidade de inauguração da reforma contará com uma agenda cultural, com apresentações de dança, bandas de música, além de recreação, atividades esportivas. O evento começa às 8h30, com solenidade principal às 10h, com a presença de autoridades e discursos que prometem resgatar a história da praça.

Foto: PMV/Divulgação

A reforma da Silviano Brandão é meta da gestão do prefeito Ângelo Chequer, que considerou essa necessidade após ouvir muitos moradores desde a campanha eleitoral. Além do prefeito, o desejo da população também chegou ao gabinete do deputado estadual Roberto Andrade, que conseguiu aprovar, na Assembleia Legislativa, uma emenda parlamentar de R$ 382.000,00, valor que foi somado aos R$ 208.863,35 de recursos próprios da Prefeitura para a execução da obra sob a responsabilidade da empresa JMoura Construtora e Serviços Eireli.

A praça Silviano Brandão é a maior praça da cidade, com 5.000 m². Além disso, é uma das mais antigas e mais importantes da cidade. Segundo a diretora geral do IPLAM e arquiteta, Gerusa Ribeiro Borges Coelho, o projeto buscou sintetizar o desejo da população, que era tornar a praça útil, atrativa e segura. A praça Silviano Brandão é a maior praça da cidade, com 5.000 m². Além disso, é uma das mais antigas e mais importantes da cidade.

Foto: PMV/Divulgação

Entre as novidades da nova praça, o destaque é o playground para as crianças de até 12 anos, todo de madeira e com piso monolítico drenante anti-impacto, onde as crianças vão poder brincar à vontade. A tradicional banca da praça ganhou nova localização e estrutura, mais moderna e funcional. A fonte seca luminosa e interativa, de acionamento programável, é outra novidade que passa a compor a paisagem, próximo à estátua do presidente Arthur Bernardes, que continua no mesmo lugar. A praça também ganhou novos bancos e diversas mesinhas com revestimento que possibilitam jogos de tabuleiros (xadrez e dama).

Além disso, os antigos jardins elevados foram substituídos por canteiros floridos mais baixos, eliminando qualquer obstáculo visual. O piso de pedras portuguesas foi retirado, lavado e encaixado novamente com novas formas e com o solo já nivelado e compactado. Um piso diferente foi utilizado no entorno da praça, demarcando uma pista de caminhada. E a rua de mão única em frente a igreja matriz teve o piso nivelado com o da praça, sem a presença de degraus, ainda com o trânsito permitido para os carros, mas compartilhado com pedestres e ciclistas.